News

Nero começa a mapear e capacitar canais brasileiros - 8/4/2008
As vendas indiretas devem ser responsáveis pela comercialização de 2 mil cópias, por mês, no varejo. Já no corporativo, a meta mensal é de 10 mil licenças.

Publicidade

Na prática, a fornecedora, junto com a XpressSoft, única distribuidora local, passam a fazer um trabalho de mapeamento, conscientização e capacitação dos parceiros brasileiros, com intuito de disseminar e implementar o programa de Nero Partner Channels.

Entre as medidas para fortalecer as vendas indiretas, os canais devem ser divididos entre os dedicados às vendas de alto volume, destinados à atender os segmentos de educação, governo e corporativo, e de varejo.

No varejo, os canais serão responsáveis pela comercialização de 2 mil cópias mês. Já no corporativo, a meta, até o final do ano, é alcançar, pelo menos 10 mil licenças mensais, informa Gorissen, acrescentando que além de eventos nas principais capitais, a companhia pretende estruturar ainda, como forma de apoiar as vendas, uma área de suporte e de marketing.

Gorissen, que não contabiliza o número de revendas, explica que a iniciativa visa melhorar, ainda, a percepção dos usuários, no varejo e no corporativo, quanto aos aplicativos Nero. A mensagem será de que os sistemas vão além de apenas queimar CD, determina o executivo.

Medida natural

O reforço das iniciativas junto aos canais no território brasileiro, analisa o gerente-geral, deve-se a uma evolução natural da atuação no País. O executivo conta que há pouco mais de dois anos a companhia passou a observar o Brasil com outros olhos. Recebíamos muitas requisições de sistemas por meio da internet. Foi quando uma operação local passou a fazer sentido, lembra o gerente-geral.

Tanto que o Brasil foi escolhido como a quarta localidade a contar com um escritório. Atualmente, somente a Alemanha, sede da companhia, Estados Unidos e Japão mantêm operações locais.

Após análise de mercado e a entrada no varejo, o segundo passo foi iniciar a produção das mídias, localmente, em Manaus (AM) e São Paulo (SP), para reduzir os custos com importação.

E a responsabilidade da operação brasileira deve aumentar no médio prazo. Devemos conduzir, a partir do Brasil, o recrutamento de parceiros na América Latina, destaca Gorissen, acrescentando que a prioridade será para Argentina, Chile e Peru. Por enquanto, complementa o executivo, a XpressSoft atende as demandas nestas regiões.

http://www.channelworld.com.br

 




VOLTAR
  Copyright © 2000-2015 by CompuStream. Todos os direitos reservados Design by: Immaginare  
Home    |    Representação Intl.    |    Consultoria    |    Internet Business    |    Política de privacidade    |    Termos de uso    |    Contato